Alimentação Branda após a Cirurgia Bariátrica

Alimentação Branda após a Cirurgia Bariátrica

A alimentação branda caracteriza-se pela atenuação da textura através da cocção das fibras e de verduras/ legumes / frutas e tecido conectivo das carnes, com a finalidade de facilitar o trabalho digestivo (mastigação /deglutição/digestão/absorção).

Aqui não se usa peneira, nem liquidificador, somente alimentos cozidos que podem ser amassados no prato, caso o paciente se sinta mais seguro.

Fracionamento: a cada 3 horas.

Opções: legumes cozidos ao dente, ovos cozidos, omelete, carnes moidas ou desfiadas no prato, frutas, torradas, etc.

Curiosidade: o fracionamento não é importante para proporcionar emagrecimento em tratamentos clínicos de obesidade, definitivamente não é um fator chave para a perda de peso. Neste caso o que se mede é o total de calorias ingeridas ao longo do dia, independentemente do fracionamento. No caso da cirurgia bariátrica, o fracionamento é fundamental para evitar hipoglicemia reativa. Além disso, o volume alimentar por refeição é muito baixo, o que exige uma distribuição melhor das refeições.

Nesta fase os alimentos são separados e possuem um sabor especial para quem já passou pela alimentação líquida e pastosa com muita garra e determinação. O guia alimentar da Pirâmide Bariátrica é o parâmetro para determinar as quantidades oferecidas por porção alimentar e o Modelo de Prato Bariátrico (artigo em anexo) para demonstrar de forma lúdica como compor suas refeições diárias.