Alimentação no exercício físico

Você sabe qual a diferença entre atividade física e o exercício físico? A primeira é toda a atividade que você executa durante o dia, por exemplo arrumar a cama, tomar banho, trabalhar, etc e o segundo é o que fazemos de forma programada, por exemplo a musculação, a corrida, o pilates, etc. Como o passar dos anos, nosso ritmo tanto de atividade quanto de exercício físicos diminuíram com tantas facilidades eletrônicas e a nossa necessidade cada vez maior de trabalharmos fechados, conectados e fatalmente sentados por horas a fio.

O exercício físico diário conhecidamente proporciona muitos benefícios à saúde individual. Iniciar este projeto de vida, incluí-lo e mantê-lo na sua rotina diária é um desafio, que pode ser muito prazeroso e trazer inúmeros ganhos como:

  • aumento da produção de neurotransmissores que promove reparação celular do cérebro;
  • prevenção de acidente vascular cerebral;
  • prevenção de alguns tipos de câncer;
  • melhora a qualidade do sono;
  • aumenta a auto estima;
  • estimula a capacidade de decisão;
  • aumenta a concentração;
  • melhora a memória;
  • promove o crescimento de novas células nervosas e vasos sanguineos;
  • melhora a capacidade de realização de várias tarefas e planejamento das mesmas;
  • menos doença e mais saúde;
  • controle do peso;
  • diminui a pressão arterial;
  • melhora a postura;
  • protege contra a depressão;
  • diminui a ansiedade;
  • entre outros.

Antes de iniciar qualquer exercício físico programado, é ideal que você se submeta a uma avaliação física completa que contemple sua composição corporal, postura, possíveis dores articulares, tudo isso observado por um educador físico que o conduzirá para uma frequencia e intensidade de atividade ideais.

Planejado seu treino, logo vem a dúvida do que comer, quando comer e quanto comer. É uma preocupação coerente, já que o seu rendimento pode estar diretamente ligado ao que você consumiu ou deixou de consumir.

Antes do treino você precisará de uma energia rápida para melhorar sua performance. Para isso use frutas como banana, pêra, melão, papaya, caqui que oferecem vitaminas e minerais, pão integral que oferece carboidratos e proteinas como iogurtes ou queijo branco.

Durante o exercício procure valorizar muito a hidratação com água pura. Caso seu treino seja mais longo (duração maior de 90 minutos) você pode usar carboidratos em gel para oferecer uma energia extra. 

Após o treino priorize proteínas. Se o treino for pela manhã ou final da tarde e logo será seu almoço ou jantar, use carnes magras como frango, peixe ou ovos, além de carboidratos integrais como arroz integral, além e vitaminas e minerais advindo dos vegetais coloridos. Se o treino for à tarde, você pode usar o whey protein em leite ou água e batido com uma fruta como um lanche que fará sua recuperação tecidual.

Mantenha sempre o foco para cumprir seu objetivo diário de exercícios. O recomendado é no mínimo 150minutos por semana. Vamos lá sempre é tempo para começar, amar e nunca mais parar.