Alimentação Pastosa após Cirurgia Bariátrica

Alimentação Pastosa após a Cirurgia Bariátrica

As mudanças na consistência alimentar são prescritas rotineiramente após cirurgias gastrointestinais como as bariátricas. Não há uma padronização no Brasil sobre isso. Por isso o tempo de uso é variável de 7 a 15 dias.

A alimentação pastosa é uma fase breve de transição alimentar após a alimentação líquida da cirurgia bariátrica.  Ela pode ser mastigada e deglutida com pouco ou nenhum esforço. Proporciona repouso digestivo, quantidade adequada de nutrientes. A textura é macia. Pode usar liquidificador e não mais peneira.

Serve para facilitar a mastigação, ingestão e deglutição e de permitir certo repouso gastrointestinal. A característica original é ser normoglicídica, normoprotéica e normolipídica. Porém para o pós operatório da obesidade, vem acompanhada de vitaminas e minerais, proteínas (Whey protein) e prebióticos em pós, para reestruturar sua composição.

É indicado alimentos em forma de purês, cremes, papas, suflês.

O fracionamento é a cada 2horas. Entre essas refeições deve-se estimular o consumo hídrico. Água em pequenos goles é fundamental para manter a hidratação.  

Receita de Mingau Protéico:

150ml de leite Molico Cálcio Plus, 1/2 scoop de whey protein, 2 colheres de farelo de aveia. Misturar tudo e aquecer no fogão.  Pode acrescentar 1/2 banana picada em cima e canela à gosto.