Alopécia (queda de cabelos) após a Cirurgia Bariátrica

A cirurgia bariátrica é um tratamento bastante efetivo para a redução de peso e controle de comorbidades. Como a obesidade é uma doença crônica e tem na cirurgia um apoio e tanto para ser controlada, ela exige um cuidado permanente com a alimentação saudável, uso de suplementos nutricionais específicos e exercícios físicos.

Algumas complicações nutricionais são relatadas com frequencia como a queda de cabelo. O fenômeno também chamado de eflúvio telógeno é uma queixa mais comum entre as mulheres. Não há como mensurar a queda de cabelos, mas é importante perceber os fios em ralo de chuveiro, travesseiro e ao pentear os cabelos. Ninguém vai sair contando os fios, mas quando eles aparecem por estes lugares, provavelmente está havendo uma queda expressiva dos fios.

Alguns fatores como o outono/inverno, os banhos mais demorarados e quentes podem piorar a alopécia. Ao contrário do que muitas pessoas pensam e fazem, lavar os cabelos diariamente com xampu transparente é muito importante porque a raiz dos cabelos pode ficar muito oleosa e merece ser bem lavada. Outro fator desencadeante é o estresse diário.

Existem algumas causas nutricionais relacionadas com a cirurgia bariátrica:
– anestesia da cirurgia
– carência de proteínas (por isso é tão importante o uso permanente do Whey Protein)
– falta de vitamina B1, B12, tiamina
– falta de zinco
– anemia por deficiência de ferro
– falta de ácidos graxos essenciais (por isso tão importante usar óleo de canola).

O que precisa ter disciplina é com o acompanhamento periódico com a equipe que te operou. Nas consultas você terá orientações, solicitações de exames, para de antemão descartar qualquer deficiência nutricional. Após a verificação dos exames, a seu registro alimentar é muito útil para entender sua rotina, seus hábitos, se sua ingestão mínima de nutrientes chave estão sendo atingidas. Com a correção da ingestão alimentar e das suplementações, logo você terá bons resultados.

Entretanto se todas estas medidas forem tomadas e ainda assim seus cabelos não pararem de cair dentro de um prazo MÍNIMO DE 2 A 3 MESES, é importante cogitar causas subjacentes como a calvície feminina, alterações em hormônios tireoidianos, doenças imunológicas do couro cabeludo, dentre outras. Tudo isso pode ser investigado paralelamente ao tratamento nutricional, com um dermatologista especialista para auxiliar no diagnóstico e resolução do problema.

1. Jaime Ruiz-Tovar 1, Inmaculada Oller, Carolina Llavero, Lorea Zubiaga, María Diez, Antonio Arroyo, Alicia Calero, Rafael Calpena. Hair Loss in Females After Sleeve Gastrectomy: Predictive Value of Serum Zinc and Iron Levels. Am Surg 2014 May;80(5):466-71.
2. Katsogridaki G, Tzovaras G, Sioka E, Perivoliotis K, Zachari E, Magouliotis D, Tasiopoulou V, Chatedaki C, Zacharoulis D. Loss After Laparoscopic Sleeve Gastrectomy.
Obes Surg. 2018 Dec;28(12):3929-3934.
3. Trost LB, Bergfeld WF, Calogeras E. Diagnosis and treatment of iron deficiency and its potential relationship to hair loss. J Am Acad Dermatol. 2006 May;54(5):824-44