Proteínas: por quê são tão importantes?

Proteínas: por quê são tão importantes?

Proteínas são polímeros complexos, caracterizados pela presença de nitrogênio em sua estrutura química. São formadas por ligação de 20 diferentes aminoácidos. A sequencia destes aminoácidos na cadeia é determinada pelo ácido desoxirribonucleico (DNA). por meio de processos de transcrição e tradução. Destes 20 aminoácidos, nove são essenciais, ou seja, não podem ser sintetizados pelo organismo humano a partir de outros compostos, devendo ser ingeridos pela alimentação. A deficiência destes aminoácidos essenciais provoca redução da taxa de crescimento do organismo e diminuição das funções não vitais, como a reprodução, podendo até levar a falência de órgãos vitais como cérebro e o coração.

Por isso o ser humano precisa ingerir as principais fontes protéicas diariamente como leite, carnes, ovos, cereais e leguminosas.

As proteínas das leguminosas como feijões, ervilhas, amendoim, grão de bico e lentilhas caracterizam-se por um teor protéico elevado, que varia de 20 a 40%, sendo a maior parte constituída por globulinas (60 a 90%) e albuminas. Sua digestibilidade pode variar de 48 a 79%, dependendo da variedade e das condições de processamento. Os fatores anti nutricionais devem ser inativados pelo processamento térmico prévio ao consumo.

Os ovos são compostos por casca, gema e clara, contendo respectivamente (4%,  17,4% e 15%) de proteínas. Apresentam um valor nutricional elevado em função da adequação de seus aminoácidos essenciais às necessidades humanas e à digestibilidade elevada.

A proteína ingerida diariamente, somada à proteína proveniente do intestino na forma de enzimas digestivas, células descamadas e mucinas, é digerida e absorvida de forma quase completa. Este processo fornece os aminoácidos para o pool de aminoácidos corporal. Menos de 10% desta proteína total aparece nas fezes. Se a alimentação contribuir com cerca de 70 a 100g de proteínas e a proteína endógena contribuir com cerca de 100g, então é esperado que aproximadamente 1 a 2g de nitrogênio sejam encontrados nas fezes, o que equivale a cerca de 06 a 12g de proteína.

A RDA das proteínas para adultos é 0,8g/Kg/dia. Pacientes de cirurgia bariátrica podem aumentar sua necessidade diária para 1,2g/Kg/dia e nem sempre conseguem ingerir através da alimentação grandes quantidades de proteínas. Isto porque há uma diminuição importante de enzimas digestivas no estômago e uma inabilidade de mastigação completa e eficaz. Além disso, muitos pacientes relatam intolerância à lactose e excluem leite e derivados de sua alimentação de forma inadvertida. Para suprir a necessidade diária de proteínas é aconselhado usar whey protein como suplementação de forma permanente para manter a massa muscular e prevenir a desnutrição protéica.

Segue tabela com os tipos de whey e sua classificação:

HIDROLISADO ISOLADO CONCENTRADO
97% DE PUREZA

FILTRAÇÃO MÁXIMA

29g PROTEÍNAS

110Kcal

ABSORÇÃO IMEDIATA

06g de BCAA

05g de Glutamina

03g de leucine

Zero lactose

Não alergênico

94% DE PUREZA

FILTRAÇÃO ALTA

28g PROTEÍNAS

117Kcal

ABSORÇÃO EM 30 MINUTOS

06g de BCAA

05g de Glutamina

03g de leucine

Zero lactose

81% DE PUREZA

FILTRAÇÃO LEVE

24g PROTEÍNAS

140Kcal

ABSORÇÃO ATÉ 01 HORA

04g de BCAA

03g de Glutamina

02g de leucine